O Papa Francisco confirma o processo amazônico e anima a CEAMA e REPAM a seguir na caminhada sinodal

Durante uma audiência na manhã de segunda-feira, 3 de junho, no Vaticano, Roma, o Papa Francisco recebeu as presidências, secretarias executivas e assessores da CEAMA e REPAM em um encontro histórico e significativo, sendo a primeira reunião oficial entre o pontífice e essas organizações irmãs que atuam no território amazônico.

Agradecendo o trabalho realizado pela CEAMA e REPAM, o Papa Francisco lembrou o drama vivido pelas comunidades no território e valorizou o processo amazônico e o caminho sinodal da Igreja na Amazônia. “Agradeço-lhes por esta caminhada juntos. É preciso continuar cuidando das pessoas, da casa comum, das culturas. É preciso continuar cuidando da Amazônia”, ressaltou o Santo Padre, com uma mensagem de ânimo e esperança para a Igreja que caminha na Amazônia.

No ano em que se celebram os 10 anos da REPAM, os cinco anos do Sínodo para a Amazônia e os quatro anos da CEAMA, a delegação pôde percorrer os principais êxitos e desafios desse caminho eclesial. O Cardeal Pedro Barreto e o Monsenhor Rafael Cob saudaram o Papa Francisco em nome do grupo, destacando a missão da CEAMA e REPAM em avançar para a construção de uma igreja sinodal com rosto amazônico.

O Cardeal Pedro Barreto lembrou a grata experiência da celebração do Sínodo para a Amazônia, em outubro de 2019, cuja preparação foi coordenada pela REPAM, e destacou que, embora continuemos enfrentando graves desafios internos e externos à Igreja no bioma amazônico, a REPAM e a CEAMA representam esperança como ação articulada da Igreja pela defesa da casa comum. “Com suas obras, Sua Santidade colocou a Igreja na dinâmica sinodal, inspirada pelo Espírito Santo e impulsionada por Francisco de Roma e Francisco da Amazônia, como chamamos Dom Cláudio. Agora somos frutos de um caminho que a Igreja tem construído na Amazônia há muitos anos”, afirmou o presidente da CEAMA.

O Monsenhor Rafael Cob deu uma mensagem de agradecimento ao Papa Francisco por todos os anos da REPAM, lembrando do sínodo amazônico como “um Kairós do Espírito que vai movendo e guiando a caminhada eclesial, para nos fazer sonhar com alegria e esperança, com os 4 sonhos: social, cultural, ecológico e eclesial”, disse o presidente da REPAM.

No informe sobre a conjuntura amazônica, o P. Fernando Roca compartilhou o cenário atual do Bioma Amazônico, de mais de 7 milhões de km², compartilhado por 9 países, com o rio mais longo do planeta. Apontou as formas de conectividade que, durante milênios, permitiram a evolução do bioma seguindo os processos naturais na evolução do planeta. “Em todas essas ‘formas de conectividade’, a CEAMA tem o desafio aberto: um papel articulador em chave de Sínodo Amazônico com governos, autoridades políticas, empresas, organismos multilaterais, povos indígenas, para proteger, ajudar a restaurar e mitigar ações que atentem contra o bioma e a vida de seus habitantes, ou intervir em situações que são ameaças para os seres que o habitam e sua biodiversidade”, destacou Roca.

proteger, ayudar a restaurar y mitigar acciones que atenten contra el bioma y la vida de sus habitantes, o intervenir en situaciones que son amenazas para los seres que lo habitan y su biodiversidad”, destacó Roca.

O Papa Francisco ouviu atentamente o grupo e agradeceu pelo trabalho que está sendo feito na Amazônia. O pontífice insistiu que “é preciso seguir em frente” e destacou a importância do cuidado como uma prioridade na missão da Igreja no território amazônico.

A delegação de CEAMA e REPAM continuam com uma série de atividades no Vaticano, com reuniões nos departamentos que compõem a Cúria Romana e encontros com organismos eclesiásticos sobre a missão da Igreja na Amazônia.

Relaciones con la Prensa

Janaina Santos | Belo Horizonte (MG – Brasil) y Roma (Italia) –  +55 31 98629-0315

Vanessa Xisto | Manaos (AM – Brasil) – +55 92 99308-2228

Compartilhe